18 de maio de 2015

Liderança

Uma metodologia para ajudar o processo de tomada de decisão

Nada é mais difícil, portanto mais precioso, do que ser capaz de tomar decisões. Napoleão Bonaparte


A tomada de decisão é um processo inerente à gestão do negócio fazendo parte de forma intrínseca do processo de administração de uma empresa. Em um dia executivos e empresários tomam várias decisões que influenciam de forma decisiva os seus negócios e apesar de terem consciência da importância destas decisões, muitas vezes são tomadas sem a devida atenção e concentração que este processo requer.

Como seria se as decisões a serem tomadas no dia-a-dia fossem amparadas por uma metodologia? Quais seriam os benefícios? Este artigo propõe uma metodologia para apoiar as tomadas de decisões dos empresários e executivos e permitir a possibilidade de melhores resultados e impactos positivos.

Metodologia Eisenhower

Dwight Eisenhower foi presidente dos Estados Unidos entre 1953 e 1961 e comandante das Forças Aliadas durante a Segunda Guerra Mundial. Foi um dos pioneiros em entender que a guerra consistia muito mais em uma logística bem elaborada e organizada do que em soldados capazes e armas modernas. Pragmático, transferiu sua experiência militar na gestão organizacional.

A metodologia consiste na classificação das decisões em quadrantes conforme a figura que segue:

 

Aplicando a metodologia Eisenhower no seu dia-a-dia

O gráfico é interpretado da seguinte forma. A linha horizontal relata a probabilidade da realização do evento após a tomada de decisão. Na linha vertical é avaliado o impacto desta decisão nos negócios.

A partir desta matriz criam-se 4 quadrantes que contribuem para o empresário e executivo tomarem a melhor decisão. Vejamos quais são estas orientações:

Prioridade 1 – Impacto elevado e alta probabilidade

Em função da importância desta decisão ela precisará ser tomada com o máximo de reflexão e atenção, pois os resultados terão alta probabilidade de acontecer e terão impacto significativo nos negócios. Exemplo: decisões estratégicas como compras de maquinários, abertura de novas filiais e expansão dos negócios.

Prioridade 2 – Impacto elevado e probabilidade reduzida

Neste caso a decisão deve ser tomada com uma atenção inferior ao do quadrante 1, pois apesar do impacto desta decisão ser alto, os resultados relativamente previsíveis. Exemplo: normalmente alocamos neste quadrante decisões tomadas com relação aos processos e desempenho na empresa. O líder deve-se ocupar neste quadrante com a possibilidade de melhoria da gestão destes processos e ações de melhoria de capacitação profissional da sua equipe.

Prioridade 3 – Impacto reduzido e alta probabilidade

Este é a típica decisão que deverá ser delegada, pois o impacto é baixo para os negócios e com certeza tomará tempo desnecessário do líder. Exemplo: ações táticas do dia-a-dia relativas a decisões comerciais, operacionais, financeiras e administrativas que já estão previstas como negociações, pagamentos e operação do negócio.

Prioridade 4 – Impacto reduzido e baixa probabilidade

São aquelas decisões que o líder não deve se envolver mesmo, pois os resultados e impactos são muito baixos. Segundo Eisenhower a alternativa é simplesmente negligenciar qualquer atenção ou esforço com esta ação. Exemplo: uma situação corriqueira é a preocupação dos líderes com relação a processos desnecessários como a famosa e excessiva atenção com o “custo dos copinhos de café” ou “checando relatórios de despesas”. Quando o executivo se presta a tais atividades deve rever conceitos de confiança e credibilidade dos seus processos e da sua equipe.

Que tal começar a exercitar suas tomadas de decisões com a segurança do Método Eisenhower?

Veja também


- Dez livros que os alunos de Harvard leêm sobre liderança
- Entenda o comportamento de sucesso de Steve Jobs ou melhor ser pirata do que marinheiro
- Como tornar o tempo seu aliado.
- Como montar um plano de treinamento para ter lucratividade sustentável na sua empresa.
Comentários


Logo Reconectar

Vendas, negociação, liderança e coaching