06 de janeiro de 2016

Coaching

O que o mito de Narciso pode nos ensinar?

Todos os desafios que temos em nossas vidas já foram enfrentados pelos heróis mitológicos. Que tal ver como eles se saíram? Vamos começar então com Narciso...


Nunca estivemos tão distantes de nós mesmos e do verdadeiro amor.

O estudo dos mitos mostra que, diferente do que é pensado hoje em dia, o sábio é aquele que sabe viver e amar, não aquele que detém o conhecimento. Saber viver e amar envolve se conhecer, se respeitar, viver a sua essência e amar ao próximo por saber, acima de tudo, respeitar as diferenças, as individualidades e extrair de cada um o seu melhor.

Sendo esse aprendizado o de maior valor na antiguidade, a base dos ensinamentos das crianças e jovens da época se pautava nesse contexto. Era através dos estudos dos mitos, do canto e da dança que as crianças e jovens aprendiam a se ver, a serem verdadeiros e a respeitarem a si próprios e ao próximo.

Dentre os mitos estudados na época vamos destacar o Mito de Narciso.

A história de Narciso nos ensina sobre a importância de compartilhar o amor, de se valorizar mais a alma do que a aparência. Narciso foi criado com o objetivo de encantar os homens com sua extraordinária beleza e capacidade de amar. Sua beleza saia da alma e contagiava a todos que dela podia de alguma forma usufruir e a consequência dessa energia de amor sempre era positiva e harmoniosa.

Na proposta de sua criação Narciso conseguiria cumprir o seu papel somente enquanto tivesse foco para esse compartilhamento. Então, para cumprir seu papel o olhar para o outro era fundamental.

Ocorre que, ao ver sua imagem refletida em uma fonte, Narciso se apaixona por si mesmo, se fecha no seu mundo interior e perde o foco maior de sua existência. No contexto esta situação é considerada como sua morte o que nos leva a refletir que a vida só existe enquanto compartilhamos, enquanto nos doamos, enquanto doamos o melhor de nós e temos um olhar verdadeiro e aberto para o outro.   

A mensagem que o mito nos deixa é que o egoísmo, a falta de respeito, de autoconhecimento e principalmente o fato de não ter um olhar para o outro faz com que as pessoas não vivam o que há de mais intenso para ser vivido.

A consequência é o ser humano não vive a sua essência e deixa de compartilhar sentimentos que verdadeiramente o farão perceber o sentido da vida.

Será que você já teve momentos de Narciso? Com certeza uma reflexão sobre este mito poderá ajudar muitas pessoas na sua busca por equilíbrio.

 

Veja também


- Édipo nos ensina que para sermos verdadeiros é necessário aprendermos a desnudar a nossa alma.
- Aprendendo a usar seus dons com a Medusa.
- Coaching no divã. O impacto das ferramentas de Coaching na psicoterapia.
- Seu foco esta na solução ou no problema?
- Você quer melhores resultados da equipe?
Comentários


Logo Reconectar

Vendas, negociação, liderança e coaching