19 de janeiro de 2016

Coaching

Édipo nos ensina que para sermos verdadeiros é necessário aprendermos a desnudar a nossa alma.

Édipo ao mesmo tempo que tem uma estória muito conhecida, graças a S. Freud, possui por outro lado uma parte da sua vida mitológica totalmente desconhecida. E por incrível que pareça, trata-se de uma estória fascinante e cheia de aprendizados que demonstra, entre outras coisas, que para ser verdadeiro é necessário aprender a desnudar a alma.


Édipo nos mostra que somente quando encontramos a nossa verdade conseguimos chegar no mais sagrado dos jardins. Édipo nasceu com um destino já traçado e que lhe conduziria a cometer atrocidades e o transformar em um homem maldito.

Tudo ocorreu pelo simples fato de ele não se conhecer, não saber sua história. Não obstante a esta condição que se confirmou ao longo de sua vida, Édipo buscou a redenção através da busca de sua verdade, da história de sua alma o que o levou, ao final de sua vida, a se tornar o mais sagrado dos homens e entrar no mais sagrado dos jardins e conquistar a imortalidade.   

Utilizando o ditado que diz que nossos olhos são o espelho de nossa alma, imagino que ao atingirmos a verdade da nossa alma estaremos aptos a entrar neste jardim sagrado.

Em suma, as histórias dos mitos nos remetem à importância de nos conhecermos e de termos a coragem de sermos verdadeiros.  Nos mostra que esse é o único caminho que nos conduzirá à plenitude do amor, do respeito, da aceitação, da alegria. Todos os demais caminhos, que não estejam alinhados com nossa verdade, nos conduzirão para um lugar transitório para uma satisfação temporária e em algum momento para a sensação do vazio.

Veja também


- Aprendendo a usar seus dons com a Medusa.
- O que o mito de Narciso pode nos ensinar?
- Coaching no divã. O impacto das ferramentas de Coaching na psicoterapia.
- Seu foco esta na solução ou no problema?
- Você quer melhores resultados da equipe?
Comentários


Logo Reconectar

Vendas, negociação, liderança e coaching